Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

18 de set de 2014

O CAMINHO SIMPLES, PROFUNDO E ABRANGENTE DA SALVAÇÃO QUE DEUS PREPAROU PARA O HOMEM





O Caminho da Salvação —     A Fé Versus a Lei e as Obras

Nos capítulos anteriores deste livro, vimos que tudo o que o homem tem é pecado. Também vimos que é Deus que realiza tudo. Foi Ele que nos amou. Foi Ele que nos concedeu graça. Foi Deus que cumpriu a justiça, que levou o Senhor Jesus a morrer e ressuscitar por nós. Foi ainda Deus que enviou o Espírito Santo para nos convencer, iluminar e dar força para aceitarmos a obra de Deus. Deixe-me fazer-lhe uma pergunta muito comum. Que deve o homem fazer para ser salvo, visto que Deus completou toda a Sua obra? Deus fez toda a Sua parte. Hoje Ele colocou esta obra concluída diante do homem. Qual é, então, a condição para sermos salvos? Deus levou a cabo a obra da redenção. Como pode o homem agora receber a salvação? Como a redenção pode tornar-se salvação? Como pode a propiciação tornar-se substituição? Como pode o dom de Deus para nós, em Seu Filho, ser transmitido a nós no Espírito Santo? Aqui, estamos falando acerca da condição para a salvação. Que devemos fazer, de nossa parte, antes que o que é da parte de Deus seja transmitido a nós?


O Caminho da Salvação — Não é a Confissão ou a Oração

Vimos nos capítulos anteriores que o caminho para uma pessoa ser salva não é por meio do cumprimento da lei, das boas obras ou do arrependimento. Aqui devo esclarecer um ponto: estamos somente discutindo o modo da salvação e não a condição para a salvação. Isso é devido ao fato de que simplesmente não se requer nada do homem para ele ser salvo. Deus preencheu todos os requisitos. A pergunta diante de nós agora é: Qual é o caminho para sermos salvos? Não estamos tratando da questão da condição, pois isso implica que a pessoa tem de labutar por sua salvação.

O CAMINHO DA SALVAÇÃO NÃO É A CONFISSÃO

Agora iremos considerar o quarto “não é”. Agradecemos a Deus porque, nos últimos anos, Ele se moveu em vários lugares e fez com que várias pessoas se conscientizassem do que é o pecado e da necessidade de o Senhor Jesus ser o Salvador delas. Porém, sem entendimento da Bíblia, freqüentemente elas adicionam suas próprias palavras às das Escrituras. Fazendo assim, elas inventam diferentes maneiras para a salvação, tal como o cumprimento da lei, boas obras, arrependimento e assim por

7 de set de 2014

O que é negar a vida da alma (Mt 16:24)

1 Introdução
Ao longo dos anos da minha vida cristã percebi que a expressão “Negar a Vida da Alma” é utilizada em muitas situações como uma anulação da vontade humana ou aniquilação da personalidade, e até mesmo negação desta última, alegando de forma simplista que a alma/personalidade humana não serve para a edificação da igreja. Devido ter notado a compreensão errônea acerca da referida expressão empregada por vários santos, fui motivado a mergulhar na palavra de Deus sobre o assunto e extrair as riquezas derivadas desta garimpagem na palavra. Vamos entrar agora na comunhão acerca do verdadeiro significado de uma terminologia que não é bíblica, contudo, o fato de não ser escritural não significa que não possua valor espiritual hoje na vida de cristãos do mundo inteiro. Destarte, vamos perceber nesta comunhão a realidade espiritual que podemos extrair do referido termo, pois embora não seja um termo bíblico a realidade espiritual expressa através da referida expressão é escritural.

2 As Três Partes do Homem: A Personalidade
O homem possui três partes importantes, que são o corpo, espírito e alma “O mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma, e corpo, sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (I Ts 5:23). O corpo físico é a parte mais exterior dos seres humanos, onde é possível contatar o mundo físico, ele possui várias necessidades próprias da natureza humana e é com ele que servimos a Deus “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixões de Deus, que apresenteis os vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso serviço racional” (Rm 12:1) – Versão Restauração; e precisamos cuidar muito bem dele porque o corpo humano é santuário do Espírito Santo “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo” (1 Co 6:19-20) – Versão Restauração; “Assim também os maridos devem amar a sua esposa, como a seu próprio corpo; quem ama a sua esposa, ama a si mesmo. Pois ninguém jamais odiou a própria carne; pelo contrário, nutri-a e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja” (Ef 5:28-29) – Versão Restauração. Por isso, neste contexto, devemos amar a nós mesmo, na medida em que devemos amar o nosso corpo, pois é santuário do Espírito Santo!

O espírito humano foi formado dentro do homem pelo próprio Deus “(...) Fala o Senhor, o que

1 de ago de 2013

A Igreja, o Corpo de Cristo

A igreja que é o Seu Corpo (Theodore Austin-Sparks)

Quando desejamos ter uma maior revelação deste ‘mistério’, instintivamente retornamos à epístola aos Efésios. Nesta carta observamos primeiro, o fato preliminar de que a igreja é chamada «o corpo de Cristo», é «a igreja que é o seu corpo». Isso distingue, nesta carta, a igreja de outras designações que encontramos em outros lugares, como o templo, a casa de Deus e outras, mas nesta carta é particularmente o corpo de Cristo.
Agora, a palavra que parece predominar nesta carta com respeito a essa designação é a palavra «juntos». É impressionante observar quão frequentemente aparece essa palavra. Aqui nos diz: «sois juntamente», nele. Isso não significa apenas que a nossa reunião foi individualmente com o Senhor Jesus em sua ressurreição, mas também fomos postos corporativamente nele; não só com ele, mas também postos nele corporativamente.

A eterna unidade do Corpo
Na ressurreição do Senhor Jesus toda a igreja foi incluída juntamente. E então no mesmo verso, 2:6, fomos «ressuscitados juntamente» com ele. Além disso, no mesmo lugar, diz-se que nós fomos «assentados

15 de mar de 2013

Antipas pentecostais

Em todas as épocas e lugares Deus chama Suas ovelhas para saírem do aprisco religioso.


1 de mar de 2013

De dentro para fora, ou de fora para dentro?




Durante muitos anos, ouvimos por diversas vezes, vários  ensinamentos a respeito do nome do Senhor Jesus e sua relação com nossa espiritualidade. Nesse tempo, tivemos experiências muito fortes e ricas com o nome de nosso Deus. Não questiono tais experiências, pois eu mesmo tive e ainda tenho doces e fortes vivências com o poder do nome de Jesus. Todavia, é chegada a hora de, aos pés do Senhor, sermos esclarecidos a respeito de tais ensinamentos. É tempo de sairmos da superficialidade, para mergulhamos até a fonte do poder que esse doce nome nos traz. Chegou o momento de descobrirmos o homem que está vinculado a este nome, para não cometermos o triste erro de chamar o nome do nosso Deus em vão. Esse texto, portanto, objetiva esclarecer a uma importante questão: Hoje, o trabalhar de Deus na humanidade é de fora para dentro (através de métodos, práticas, rituais, liturgias, mantras etc) ou é de dentro para fora, através da ação progressiva do Espírito Santo em nossos corações? Por extensão, ele também tentará esclarecer outras questões doutrinárias relacionadas ao nome do Senhor Jesus, a saber: Romanos 10:12 afirma que invocamos o nome do Senhor porque somos salvos, ou somos salvos porque invocamos o Seu nome? Em 1Coríntios 12:3 dizemos que Jesus é o Senhor porque entramos no Espírito, ou entramos no Espírito ao falar que Jesus é o Senhor



Permitam-me, primeiramente, um prólogo:

Antigamente, na velha aliança, Deus trabalhava nos lábios dos seus escolhidos de forma exterior (Is 6:6-7). Na nova aliança, a partir do sangue derramado na cruz do calvário (a realidade do altar) o Espírito de Deus age em nossos lábios a partir do nosso interior como um fogo santificador em nosso coração (Hb 12:29, 1Pe 1:, 4:12, 1Co 3:15). Assim, todo o  novo Testamento revela, de forma cristalina, que é a pessoa do Espírito Santo quem trabalha INTERNAMENTE como fogo em nosso coração rebelde, insubmisso e incrédulo, queimando as impurezas e transformando-o em um coração obediente, submisso, crente, piedoso.  Ou seja, o Espírito transforma nosso coração em um ambiente onde Cristo pode realmente reinar como Rei e Senhor de nossas vidas. De outra forma, inevitavelmente tropeçaremos nas palavras do Senhor em Lucas 6:46: "E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?"


Contemplemos estas magníficas palavras: “para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. (Fp 2:10-11 ARA). Como Deus  faz isso? É pela Vida! A Escritura diz: Por minha vida, diz o Senhor, diante de Mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus. (Rm 14:11). Nosso Pai celestial dobra nossos joelhos físicos curvando os joelhos da nossa alma, do nosso coração! Não há outro caminho, não existe prática, ritual ou método, para que Jesus, pelo Espírito da vida, viva em nós (Gl 2:20) e seja nossa vida (Fp 1:21). Primeiro, temos que aceitar a ação da cruz em nossas vidas, deixando o Espírito nos convencer a respeito do pecado, da justiça e do juízo (João 16:7-13). Sem a ação do Espírito, nossa boca poderá repetir milhões de vezes  que Jesus é o Senhor, sem que nosso coração aceite a realidade destas palavras. Estaremos então, fazendo o que Jesus advertiu em Mateus 15:8: "Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim".



Na oração que o Senhor Jesus nos ensinou em Mateus 6:9-10, lemos: “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;” (Mt 6:9-10 ARA).

Encontramos aqui três instruções... e três desafios:

24 de fev de 2013

Hermenêutica movediça do LSM e IAV

Para traduzir para outras línguas, clique no link ao lado.
Do texto, Hermenêutica Espúria do LSM, por Nigel Tomes, confira o original [AQUI]
                                           "Colocar a mente no  Espírito" -  o verbo ausente

I. Introdução

Um ensinamento fundamental do movimento LSM [e também da IAV (Igreja Árvore da Vida)] da Igreja Local diz respeito a "colocar a mente no espírito (não na carne)." W. Lee, diz (1) "Devemos colocar  a nossa mente no espírito. Esta é a chave. Precisamos praticar apenas uma coisa: a colocação de nossa mente sobre o espírito e andar de acordo com o espírito". Romanos 8:6-7 é a passagem crucial nesse sentido; a Versão Restauração cita," Pois a mente posta na carne é morte. , mas a mente colocada no Espírito é vida e paz. Porque a mente posta na crne é inimizade contra Deus ... " (Rm 8:06-7a, VR). Algumas outras traduções são semelhantes, mas, para o LSM, este versículo desempenha um papel mais crucial, pois justifica as suas práticas distintas. A exposição do LSM sobre o verbo, "ajustar/colocar" é crucial, pois eles exortam os crentes a "ajustar/colocar a sua mente sobre o espírito", para "voltar para o espírito" (2) e (nas palavras de uma canção de 1970) "sair da sua mente, e por o seu espírito em marcha". Esta frase é usada para legitimar práticas distintivas da Igreja local como "invocar o Senhor ", “orar-ler", e o "Ministério do ILORP". (3)
Outras versões bíblicas traduzem  Rm. 08:06 de maneira diferente. A NVI tem "Para a inclinação carnal da mente é a morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz" (Rm 8:6). A NVI torna "A mente do homem pecador é a morte, mas a mente controlada pelo Espírito é vida e paz." Estas versões não têm equivalente a "colocar", e, portanto, não há implicações imediatas para o exercício espiritual  (invocar, ler-orar , etc). Isto levanta a questão - o que reflete melhor a tradução do original grego? Mais importante ainda, a interpretação do LSM é justificada?

O LSM interpreta Rm. 8:6 dentro do paradigma de homem tripartido: corpo, alma, (incluindo mente) e espírito. A Versão Restauração comenta, (4) "o item fundamental é a mente. A mente é a parte principal da alma ... entre o espírito regenerado misturado com o corpo caído, a carne ... A mente pode ter duas ações diferentes ... pode levar-nos a estar no espírito ou na carne". Daí, os crentes da Igreja local são exortados a tomar  cuidado "para que nossa mente, seja sempre colocada na direção certa ... Se você colocar sua mente no espírito, você vai andar de acordo com o espírito. Ao colocar... nossa mente em nosso espírito, condenamos à morte todas as práticas do corpo. ... É um exercício constante, diário. ... Transformando a nossa mente para o espírito e colocá-la no espírito ". A palavra-chave aqui é o verbo,"set " (colocar, ajustar) , os crentes são exortados a  “ajustar a sua mente ao seu espírito", não ao seu corpo. Este artigo pergunta: A interpretação do LSM de Romanos 8:6-7 é válida ou é falsa? Estritamente, o tópico permite-nos concentrar no ensino fundamental do LSM sobre "colocação da mente sobre o espírito". Uma vez que a chave da palavra grega - phronema - aparece apenas quatro vezes em todo o Novo Testamento, todos eles em Romanos 8 (vv 6-7 , 27), este foco parece apropriado.

O Verbo Ausente

Voltando ao texto original grego de Romanos 8:6-7 revela-nos um fato impressionante: não existe  verbo nenhum aqui!  A tradução literal do grego  é “para a mente da carne [é] a morte, e que a mente do Espírito -. Vida e paz" [Rm. Tradução literal 8:6 Young]. Note que o verbo "é" foi fornecido pelo tradutor, esse mesmo verbo está ausente no texto original grego. Assim, uma característica notável é que, movendo-se de traduções para o inglês de volta para o original grego, o verbo desaparece!  Esta observação é importante, pois o centro da interpretação da LSM está sobre o verbo, "colocar/ajustar" - "colocar a mente no espírito (não na carne)." 
Este "verbo desaparecido" deveria levantar uma "bandeira vermelha". Como pode a hermenêutica da LSM, centrada no verbo, "colocar", que não existe no texto grego, ser válida? Se o apóstolo Paulo realmente tinha a intenção de cobrar os crentes a "colocar as suas mentes sobre o espírito", não os teria  exortado explicitamente a fazê-lo? Primeiro, faremos um  esboço dos ensinamentos LSM com mais detalhes (secção II) e, em seguida, analisaremos a sua validade (Seção III)


II. O ensino do LSM sobre a "Definição da Mente"

O foco principal

W. Lee sustenta que "a colocação da mente sobre o espírito (ou carne)" é o ponto focal de Romanos 8:6-7. Ele pergunta retoricamente, (6) "Qual é então o ponto principal na Rom  8 versículo 6? O principal ponto é a configuração da mente. ... A única coisa importante no versículo 7 é uma mentalidade na carne."Esta ênfase produz uma chamada à ação, não em termos de atividade externa, mas em termos de orientação interior – os crentes são exortados a  "colocar a sua mente " em seu espírito interior, ao invés de sua carne exterior. Assim, W. Lee diz, (7) "A mente não deve ser virada para fora, mas para dentro ... no espírito interiormente." A orientação correta, o interior, é apresentada como um pré-requisito para o Espírito libere vida. W. Lee diz, (8) "Colocar a nossa mente em nosso espírito é o primeiro passo ... O segundo passo é andar segundo o espírito (Rm 8:4). Primeiro, precisamos definir a nossa mente no espírito. Então temos de andar de acordo com o espírito". Os retornos para este exercício incluem uma mudança na relação entre a mente e o espírito; W. Lee afirma, (9) "Quando sua mente está ajustada  no espírito, tornando sua mente uma com o espírito, então o espírito torna-se o espírito de sua mente. Não haveria distinção entre a mente e o espírito ... nenhuma separação. Os dois iriam se tornar um. Sua mente seria o espírito, e seu espírito seria a mente, porque a sua mente estaria no espírito, e seu espírito estaria saturando a sua mente".

Exercício Diário constante

W. Lee advertiu os crentes da Igreja local a constantemente "colocar a sua mente sobre o espírito". Ele exortou-os, (10) "Dia a dia e até mesmo a cada momento, precisamos colocar a nossa mente, que representa todo o nosso ser, no espírito mesclado". Em outra ocasião, ele disse, (11) "Todo o dia, precisamos colocar a nossa mente em nada mais além do nosso espírito. ... Aprender a praticar a colocação de nossa mente em nosso espírito o tempo todo. Este ... produz o crescimento da vida".
W. Lee identifica a negligência geral de não "colocar a mente no espírito" como uma grande falha entre os crentes. Ele afirma, (12) "O Senhor não pôde ter a vida do Corpo por séculos, porque não havia cristãos que estavam... vivendo  de acordo com o espírito, fixando a mente no espírito ... Temos que ser uma pessoa de tal viver. Logo estaremos no Corpo de Cristo de uma forma real". Além disso, ele diz, (13) "até que você possa viver desta forma, fixando sua mente sobre o espírito e colocando à morte todas as atividades do seu corpo, você não estará adequada para o Corpo de Cristo".

"O cristão [é] um jardim em miniatura do Éden"- W. Lee

LSM reforça o imperativo de "colocar a mente no espírito", apelando para a situação de Adão no Jardim do Éden. W. Lee afirma, (14) "o cristão [é] um jardim em miniatura do Éden. No jardim, o homem está diante da árvore da vida por um lado e da árvore do conhecimento do outro.  Agora ... temos a árvore da vida no nosso espírito e da árvore do conhecimento em nossa carne. Precisamos decidir se vamos colocar a nossa mente na carne e sofrer a morte ou se vamos ajustar a nossa mente ao espírito e aproveitar vida e paz". Daí a escolha do cristão sobre definir sua mente sobre a carne ou o no espírito ser equiparada com a importante escolha de Adão entre as duas árvores no Éden.

"Batalha Universal entre Deus e Satanás"- W. Lee

W. Lee também retrata a decisão do crente em relação a definir sua mente como parte da batalha cósmica entre Satanás e Deus. Ele diz que, (15) "Somos um campo de batalha, ea batalha universal entre Deus e Satanás se enfurece dentro de nós. O resultado desta batalha é determinada pelo local onde colocamos nossa mente. Se colocarmos nossa mente em si e, assim, somos cortada do espírito, Satanás ganha terreno. Mas, se permanecermos no espírito e colocar a nossa mente no espírito, Deus obtém a vitória".

Instantaneamente Espiritual

W. Lee afirma que os crentes podem se tornar instantaneamente espirituais "colocando a mente no espírito". Neste contexto tornar-se "espiritual" não é o resultado do crescimento na vida cristã ou passando por experiências de mudança de vida. Em vez disso, é uma condição que pode ser obtida de imediato. W. Lee chama isso de "o segredo para ser espiritual", diz ele, (16) "Por muitos anos eu venho  tentado praticar ser espiritual e para encontrar uma maneira ou um segredo para ser espiritual. ... Depois de muitos anos de experiência, eu diria que a maneira de ser espiritual é colocar a sua mente no espírito, tornando a sua mente uma  com o espírito. Isso é ser espiritual". Ele também afirma, (17) "a maneira de estar no espírito é o de colocar a sua mente sobre o espírito, tornando sua mente uma com o espírito. Então você está no espírito. Quando você está no espírito, você é espiritual. Quando você está na carne, você é carnal, ou até mesmo de carne". Observe, isso também significa que um crente pode mudar de ser  “espiritual " para "carnal ", e de volta, em um momento.  A frase da Igreja local, "voltar-se para o seu espírito" também assume que o crente pode "virar o outro lado da moeda" para se tornar espiritual. Nós perguntamos: Será que isso não tem o potencial ensino de gerar cristãos esquizofrênicos, exibindo oscilações entre "Dr. Jekyll e Mr. Hyde" entre ser "espiritual"e ser "carnal"?

"Sua mente é a chave"-W. Lee

W. Lee emprega a analogia da mente como um "interruptor". Ele diz, (18) A eletricidade "é uma excelente ilustração do Espírito da vida. A eletricidade é invisível ... O Espírito da vida é o mesmo ... Ele deve ser instalado pela primeira vez em nossa casa, e depois temos de usar um interruptor ... O Espírito divino, como a eletricidade celeste,  foi instalado em nosso espírito". Aplicando isso, diz ele , (19) "É fácil passar da morte para a vida ou da vida para a morte ... para se deslocar de uma área para outra ... Nós tanto podemos facilmente ligar uma luz elétrica como também podemos desligá-la. É o mesmo com a morte e a vida. Podemos nos ligar ao espírito e estar na vida, ou podemos desligar e estar na  morte". A chave, W. Lee afirma, é a mente, (20) "Sua mente é a chave. Quando você coloca a sua mente no  espírito, você liga".
Ele expõe ainda mais, perguntando: (21) "Por que então você tem alguns problemas? É porque a sua mente vai para o lugar errado. Sua mente toma o caminho errado. Em vez de ser colocada sobre o espírito, ela é colocada sobre a carne. Por exemplo, quando você ligar o interruptor  todo o edifício goza da eletricidade. Mas quando você desligar o interruptor, todo o edifício perde o prazer da eletricidade. Da mesma maneira, quando a sua mente vai para o espírito, você recebe o gozo do Espírito divino. Mas quando sua mente vai para a carne, você entra em queda, no inferno. Quando sua mente se põe na carne, você tem que se preparar para entrar no inferno". Mais uma vez o foco é "ligar" de imediato "virando-se para o espírito",  colocando a mente no espírito. W. Lee diz, (22) "Precisamos cooperar ligando o 'interruptor'. Se ligar o interruptor colocando nossa mente no espírito ... a lei da salvação vai operar para nos libertar da escravidão do pecado.  Se não ligar o interruptor, a lei do Espírito da vida não vai funcionar".

Visão  mecânica

A metáfora W. Lee é impressionante. No entanto, ele produz uma visão mecânica da vida interior do cristão e do relacionamento do crente com Deus. Nesta analogia o Espírito Santo não é uma Pessoa, mas uma "Força" ou Poder. Assim, W. Lee cita, (23) "O Espírito divino, como a eletricidade celeste foi instalado em nosso espírito". Além disso, a mente do crente não tem nenhum papel ou função em si mesma, é apenas um interruptor. A depreciação implícita da mente do crente foi refletida nas palavras de uma canção da Igreja  Local em 1970 "saia de sua mente e ponha  o seu espírito em marcha". O autor continua admoestando, "Saia de sua mente, irmão!" Dentro desse paradigma mente do crente é apenas um "interruptor" ou alavanca, orientada quer para a carne ou para o espírito. Aqui, de acordo com W. Lee, há apenas duas opções (24) - se conectar com a "eletricidade divina do trono nos céus" ou "entrar em queda, para o inferno".

Base para sa Práticas da Igreja Local –Invocar  e  Orar-Ler

No ensinamento fundamental  da prática da Igreja Local de "invocar o nome do Senhor", W. Lee diz ser a forma de "ligar o interruptor".  Ele diz que, (25) "Essa eletricidade divina é rica para com todos que a 'ligarem' e o caminho para 'ligar' é invocar o nome do Senhor.  Ao invocar o Senhor exercitamos o nosso espírito. Se nós simplesmente pensarmos sobre o que o Senhor é para nós,  não temos qualquer contato prático com Ele. ... [Mas] invocando o nome do Senhor Jesus,  estamos ... permanecendo no espírito.". Ele continua, (26) "O que precisamos hoje não é de ensinamentos objetivos,  mas do contato prático com o Senhor através do ligar o interruptor.  À medida que invocamos o nome do Senhor, tocamos o Espírito ... " W. Lee encontra uma base para isso (27) em Romanos 8 versículo 15 ... no qual clamamos: 'Abba, Pai'. Clamar  é para ligar. Sempre que você clama, "Ó Pai! Abba, Pai! ", é para ligar. Aprenda a clamar... Ó Senhor Jesus! O Pai! O Abba, Pai! Os cristãos de hoje estão mortos porque eles são muito silenciosos. Aprenda a clamar. Suponha que eu visitei sua casa, eu poderia ouvir um clamor  em sua casa? Nós todos temos que aprender a clamar. Você já considerou que clamar é para ligar? Você está em trevas? Invoque!”.

Em outros lugares W. Lee inclui práticas como ler-orar e ler as suas mensagens de estudo-vida, como meios para "colocar a mente no espírito".  Ele diz que,  (28) "Nós temos a melhor ajuda para colocar a nossa mente sobre o espírito, que é, a Bíblia. E a melhor forma é orar-ler. Sempre que você orar, ler a Bíblia, sua mente está colocada sobre o espírito.". Da mesma forma, diz ele, (29) "Nós também somos chamados a colocar
 nossa mente no espírito (Rm 8:6). Isto é feito principalmente  através da leitura e do ler-orar a Palavra". Em outro lugar ele diz, (30) "por estas poucas práticas de invocar o nome do Senhor, de ler-orar a Palavra ... e de ler as mensagens de Estudo-Vida ... [a] prática consciente será a definição da mente".
Sem dúvida, a LSM apela para outras Escrituras como base para "invocar o Senhor, ler orar, etc, mas a exortação de “fixar a mente no" espírito é usada para aumentar tais versículos; isto é um componente importante do sistema teológico da LSM. [Nota do Antipas: 1Coríntios 12:3 e Romanos 10: 13 também  são usados como base para sustentar a prática do invocar. Todavia, ao lermos 1Coríntios sob a luz de Cristo, veremos que o Espírito Santo é quem nos convence a reconhecer e afirmar que Jesus é o Senhor. Em Romanos, ao lermos o ´versículo 13 em seu contexto, veremos que ele é a conclusão de uma ação que se iniciou no ocoração. Portanto, não invocamos para entrar no espírito ou para sermos salvos, pelo contrário, quando estamos no espírito somos salvos e invocamos Jesus como Senhor. O trabalho de Deus é de dentro para fora, e não de fora para dentro [LEIA MAIS]. Como veremos mais adiante, é o Espírito de Deus quem coloca nosso coração no espírito, essa é uma ds Suas obras mais maravilhosas.].

III. Phronema [φρόνημα] mentalidade, mentalidade, "ajuste da mente"

Tendo examinado ensino do LSM sobre “colocar a mente no espírito", nos voltamos para a análise de estudiosos do Novo Testamento" do texto grego de Romanos 8. A palavra-chave aqui é grego phronema [φρόνημα]. Ela ocorre apenas quatro vezes no Novo Testamento, todos eles em Romanos 8, que é utilizado duas vezes com "τς σαρκός" (da carne) e duas vezes com "πνεύματος το" (do espírito / Espírito). A passagem crucial lê: "para a mente [phronema] da carne [é] a morte, e da mente [phronema] do Espírito de vida e de paz, porque a mente [phronema] da carne [é] inimizade a Deus. .. e aquele que sonda os corações sabe qual [é] a mente [phronema] do Espírito "(Rm 8:6-7, 27). Dicionários teológicos (por exemplo DNTT) define phronema como (31) "o modo de pensar, a mentalidade."

Quanto a  Romanos 8, Dr. Douglas J. Moo, NT Professor no Wheaton College, diz que, (32) "A palavra para "mente" nestes versos não  é nous ... mas phronema, talvez melhor traduzido como "mentalidade", ou "estado de espírito . 'Paul está contrastando dois tipos de consciência e intencionalidade (Rm
[8]. versos 6-7, 27). Fora das quatro vezes aqui em Romanos 8, phronema não é encontrado em nenhum lugar no Novo Testamento ... phronema que podem ser tido como "ajuste mental " ... indica a direção básica da vontade de uma pessoa". Ele também diz que, (33) "phronema é nossa orientação fundamental, as convicções e atitudes do coração que dirigem o curso de nossa vida". Refletindo sobre isso, o Holman Christian Standard Bible torna Rom. 8:6 como: "Para a mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz." (Rm 8:6, HSCB, 2009). Da mesma forma, o Lexham tradução da Bíblia em Inglês tem "Para a mentalidade da carne [é] a morte, mas a mentalidade do Espírito [é] vida e paz" (Rm 8:6, LEB, 2010).

Prof James D. G. Dunn torna Rm. 8:6 como, "A forma de pensar da carne é a morte, mas a maneira de pensar do Espírito é vida e paz". Explicando a frase, "modo de pensar", diz ele, (34) "'mentalidade' a composição moderna provavelmente se aproxima mais  do sentido, incluindo tanto uma maneira fixa e resoluta de pensar ... A mentalidade da carne é ... sob o domínio da morte e inexoravelmente caminhando para a morte... ". A compreensão desses estudiosos do Novo Testamento contradiz a exposição de W. Lee sobre “ajuste a mente na carne ou do espírito".

Descrição, não Exortação

Um traço comum entre os estudiosos da Bíblia é que phronema é um substantivo e não um verbo, que descreve uma pessoa resoluta de pensamento, atitude, mentalidade, ou estado de espírito. Ele não é um verbo, indicando uma ação, como "ajustamento da mente".  Por isso, não fornecem a base para um exercício espiritual ou prática. Eu não encontrei um estudioso da Bíblia respeitável que apoia a hermenêutica do LSM  "definindo a mente no espírito".  Além disso, os estudiosos afirmam que esta parte de Romanos 8 é uma descrição, não uma exortação. Dr. Thomas R. Schreiner do Seminário Teológico Batista do Sul diz enfaticamente, (35) "Romanos 8:5-7 não constitui uma exortação, mas uma descrição da mentalidade das pessoas da carne e os do Espírito. Uma exortação a viver segundo o Espírito não está presente em Rm. 8:5-8. Paulo descreve a mentalidade atual dos que estão de acordo com a carne e o espírito". Assim, estes estudiosos concluem que, ao contrário da exposição do LSM, Paulo não está exortando os crentes a "colocar a sua mente sobre o espírito".

Dr. Douglas Moo concorda, dizendo: (36) "[Em] Romanos 8 vv 5-8 ... intenção geral de Paulo é clara: mostrar que sarx [carne] traz a morte, enquanto o Espírito dá vida (v. 6). Paulo leva até esta reivindicação chave alinhando a forma de vida das pessoas ao seu modo de pensar subjacente. O estilo de vida da carne flui de uma mente orientada para a carne, enquanto que o estilo de vida do Espírito vem de uma mente orientada para o Espírito ... ". Assim phronema descreve uma pessoa com "um modo subjacente de pensamento ", que é orientado para a carne ou para o Espírito. É a orientação fundamental de uma pessoa, suas convicções assentadas em atitudes que dirigem o curso da sua vida (Moo). Assim, ao contrário do LSM, não é algo que pode ser mudado imediatamente, por "ligar ou desligar". Prof James Dunn, concorda, dizendo, (37) "O que Paulo tem em mente deve ser opor padrões de mentalidade e estilos de vida a dois tipos alternativos da humanidade, os dois níveis básicos sobre os quais os indivíduos podem operar".  Na mesma linha, Byrne e Harrington afirmam, (38)  “Paulo mostra o contraste entre duas formas reais de vida em termos de resultado (morte ou a vida ) a que cada um deles, respectivamente, conduz. Como um meio termo ... ele introduz (vv. 5-6) a ideia da mentalidade (phronema) característica de cada um. Em Paulo o uso phronema vai além do pensamento e aspiração para incluir a verdadeira realização". Assim, as duas alternativas da mente definem a questão de duas formas reais de vida com resultados diferentes (de morte contra a vida). Romanos 8 não descreve uma ação ou exercício, usando a mente como um "interruptor" entre a carne e o espírito. Além disso, esta exposição é consistente com Romanos 8:27, que diz: "Aquele que sonda os corações [ou seja, Deus] sabe o que [é] a mente [phronema] do Espírito." Isso significa que Deus sabe qual a forma de pensar do Espírito, Seus objetivos e orientações. Em contraste , sua Versão Restauração a LSM traduz (39) esta frase de romanos 08:27 de forma diferente do que os versos anteriores (8:6-7), apesar de suas semelhanças.

Phronema - a inclinação do nosso ser interior - Bill Freeman

Uma exposição menos acadêmica é oferecido por Bill Freeman, um ex-líder da Igreja Local. Ele diz que: (40) "To be carnally [fleshly] minded or spiritually minded is to be inwardly inclined”. Muitas traduções tentaram capturar esse pensamento de maneiras diferentes. O ASV diz: "Para a mente da carne é a morte, mas a mente do Espírito é vida e paz." O NT Concordância Literal traduz, "para a disposição da carne é morte, mas a disposição do espírito é vida e paz. " A Bíblia de  Rotherham diz: "Pois o que é o preferido pela carne é a morte, enquanto que o que é o preferido pelo espírito é vida e paz". Todas essas traduções tentam capturar a profundidade da palavra grega phronema usada aqui por Paulo.
Este palavra (phronema) do Novo Testamento, de acordo com os léxicos gregos, significa a inclinação ou a direção da mente, emoções e vontade. Em outras palavras, refere-se à inclinação de todas as faculdades de nosso ser interior. Romanos 8:6 nos diz que a própria fonte da nossa inclinação para a vida para e paz é o Espírito. É o Espírito que produz uma disposição em nós que inclina ´nossa consciência para a vida e paz. Na verdade, esta é uma das coisas mais importantes que o  Espírito realiza em nós, inclinando nosso ser interior para as coisas de Deus ". [Bill Freeman, o Suprimento de Vida].

É significativo que a exposição Bill Freeman não tem qualquer eco de ensino do LSM/IAV sobre “ajustamento da mente". Sem dúvida, ele está familiarizado com que a exposição, ainda Bill Freeman não menciona" definindo a mente no espírito. "Ao contrário, ele afirma que phronema significa o "dobrar na  direção ou a inclinação ... ... do nosso ser interior".  Além disso, em sua exposição a causalidade vai do Espírito para a mente/pensamento, e não vice-versa como  a LSM/IAV expoe. Ele afirma que, "É o Espírito que produz uma disposição Espírito-inclinada em nós".  Assim Bill Freeman vê o Espírito Santo como a fonte ou a causa da mentalidade do crente, que se inclina para as coisas de Deus e, consequentemente, para  a vida e paz. Em apoio a este ponto de vista, Brice L. Martin escreve, (41) "Não é minha phronema [forma de mentalidade pensamento], mas do Espírito (cf. Rm. 8:27) ...." Este entendimento é refletido na tradução NVI "a mente governada pelo Espírito é vida e paz "(Rm 8:6 b, NVI) e a tradução TNIV, "a mente controlada pelo Espírito é vida e paz. "(Rm 8:6 b, TNIV)

Conclusão

O LSM [e todas as suas ramificações, incluindo a IAV] oferece uma interpretação única da importante passagem em Romanos 8. W. Lee enfatizou o exercício dos crentes para "colocar a sua mente em seu espírito, ao invés de na sua carne". Membros da igreja local foram exortados a usar constantemente o "interruptor" de sua mente, a fim de serem transformados a partir da carne para o espírito, invocando o nome do Senhor ou pelo ler orar. Dessa forma, eles foram assegurados de se tornar instantaneamente espirituais, de serem qualificados para a vida do Corpo, de derrotar Satanás e dar a Deus a vitória. Assim Romanos 8:6-7 desempenha um papel fundamental no ensino e prática das Igrejas Locais. Muitas vezes, irmãos e irmãs, desanimados, talvez por questões pessoais de trabalho, saúde ou relacionamento, simplesmente foram cobrados para "voltar para o espírito" (42) como a solução para todas as dificuldades, a panaceia para todos os males.

Quando examinados contra o texto grego bíblico, percbemos que o ensino do LSM/IAV sobre "colocar a mente no espírito" é construído sobre "areia movediça". Falta-lhe uma sólida base bíblica. Ensinamentos W. Lee sobre este tema  conta  com traduções para o inglês de Romanos 8:6-7, que transformam o substantivo grego phronema em verbo, "definido".  Não há, de fato, nenhum verbo qualquer no original grego, indo das traduções do inglês  de volta para o original grego, o tal verbo desaparece. Em vez de traduzir a frase crucial,  "a mentalidade no espírito", com o verbo "ajustar/colocar", os estudiosos da Bíblia sugerem que o termo grego phronema pode ser usado como  substantivos, tais como, "mentalidade, a mentalidade, de espírito, ou resoluto maneira de pensar". Além disso, eles apontam que esta passagem é uma descrição, não uma exortação. Isso contradiz o ensino W. Lee sobre este tópico. Daí podemos concluir que a interpretação única do LSM/IAV de Romanos 8:6-7 não é apoiada neste trecoe das Sagradas Escrituras. Se os elementos de ensino LSM/IAV sobre "colocar  a mente no espírito", pode ser sustentada com base em outras Escrituras é uma outra questão, que vai além do escopo deste trabalho.


Nigel Tomes,
Toronto, Canadá,
Fevereiro de 2013.

Como sempre, os pontos de vista e opiniões expressas aqui são de responsabilidade do autor sozinho. Elas não refletem a opinião dos crentes, líderes e/ou igrejas com quem ele está associado.

Notas:

1. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 34, seção 4

2. A frase "voltar-se para o seu espírito" foi usada como uma forma curta para "transformar a sua mente da carne para o espírito" e equivalente a "definir a sua mente sobre o espírito." W. Lee emprega a frase desta forma quando ele diz: "Quando o seu temperamento ou qualquer outra coisa negativa se levanta em você, não tente suprimi-lo. Em vez disso, volte sua mente, seu ser, para o espírito mesclado e invoque o nome do Senhor Jesus ". [W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 40, Seção 3, grifo do autor.] Da mesma forma, ele diz, "Sempre que nós dizemos, 'O Senhor', logo voltamos nossa mente para o espírito. Por continuamente chamando o nome dele, vamoscolocar  nossa mente no espírito, e que é vida e paz. Mas quando voltamos nossa mente para a carne, de imediato que é a morte. "[W. Lee, cumprimento do propósito de Deus pelo crescimento de Cristo em nós, Capítulo 10, Seção 3, grifo nosso]

3. ILORP significa invocar, ler orar, ruminar )estudar) a palavra, e profetizar. O objeto desta seqüência são os escritos de Witness Lee (publicado pelo Living Stream Ministry [LSM]). W. Lee aprovou esta prática, dizendo: "Eu quero encorajar-nos mais uma vez para obter os pontos desses contornos em nós, seguindo o padrão dos santos em Taiwan. Eles oram ler os esboços, estudá-los, recitar os pontos dos contornos, e depois eles falam esses pontos uns aos outros, isto é, eles profetizam. [I.e. ILORP] As igrejas em Taiwan foram revividos por tomar este caminho. Se tomarmos este caminho, eu acredito que as igrejas no sul da Califórnia terão um grande reavivamento. "[W. Lee, grupos vitais, Capítulo 14, Seção 3]

4. Nota 1, Rom. 8:6, Versão LSM Restauração da Bíblia [VN]

5. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, Capítulo 16, Seção 5

6. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 1

7. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 16, seção 5. Notamos aqui que W. Lee interpreta "espírito" como o "espírito mesclado", combinando o Espírito Santo com o espírito humano. Ele diz: "Nós mencionamos anteriormente que o espírito neste versículo não é capitalizado, o que indica que ele se refere ao espírito mesclado. Não é apenas o nosso espírito humano, nem apenas o Espírito Santo, mas os dois espíritos se misturaram juntos como um. "[W. Lee Formação, Aperfeiçoamento, Capítulo 46, Seção 1] Sendo esse o caso, é irrelevante (para nossos propósitos) se expositores maiúsculas a palavra "Espírito" ou não ("espírito"), já que ambos estão envolvidos.

8. W. Lee, Trino Deus para a vida do homem tripartido, capítulo 6, secção 6. Na mesma linha W. Lee diz: "Provavelmente, a configuração da mente sobre o espírito vem em primeiro lugar, em primeiro lugar a mente é definida sobre o espírito, e então você anda de acordo com o espírito." [W. Lee, Aperfeiçoamento Formação, Capítulo 46, Seção 1, grifo nosso]

9. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 3, grifo nosso

10. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 39, Seção 3

11. W. Lee, experiência e crescimento na vida, capítulo 6, secção 2 "No mesmo sentido, diz ele," a cada minuto no dia em que definir a sua mente sobre o espírito "[W. Lee Formação, Aperfeiçoamento, Capítulo 27, Seção 2]

12. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 31, Seção 5, ênfase adicionada

13. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 27, Seção 2, ênfase adicionada

14. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 39, Seção 3, grifo nosso

15. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, Capítulo 38, Seção 3, grifo nosso

16. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 2, ênfase adicionada

17. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 3, grifo nosso. W. Lee também escreve, "... para ser meios espirituais para estar no espírito. Da mesma forma, para ser meios carnais para estar na carne. Quando você age na carne, você é carnal, mas quando você anda e agir no espírito, você é espiritual ". [W. Lee, Como Cumprir, capítulo 9, Seção 1, grifo nosso] Em outro lugar ele pergunta: "Você sabe o que significa ser espiritual? Ser espiritual é ter os dois espíritos se misturaram em seu ser. Ser espiritual é ter o seu espírito, o espírito humano regenerado, mesclado com o Espírito de Deus para tornar-se um só espírito. Pessoas espirituais vivmr neste espírito mesclado. Sempre que você estiver no espírito mesclado, você é espiritual, e você tem discernimento espiritual, conhecimento espiritual, e comunicação espiritual. Você é capaz de discernir espiritualmente tanto as coisas do homem e as coisas de Deus ". [W. Lee, Estudo-Vida de 1 Coríntios, capítulo 18, seção 3, grifo nosso]

18. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, Capítulo 38, Seção 3, grifo nosso

19. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 39, Seção 3, grifo nosso

20. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 37, Seção 3

21. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 39, Seção 2, ênfase adicionada

22. W. Lee, Trino Deus para a vida do homem tripartido, capítulo 6, secção 6, ênfase adicionada

23. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, Capítulo 55, Seção 3, grifo nosso

24. Em outros lugares W. Lee, reconhece a possibilidade de uma "mente neutra". Ele diz: "Em Romanos 8 a mente está definido tanto na carne ou no espírito. Onde, então, é a mente neutra? A mente neutra é encontrada em Romanos 7:25. Ali Paulo diz: "Com a mente eu mesmo sirvo como escravo da lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado." A mente neste versículo é um tipo de mente independente, sujeita nem a carne nem o espírito . Podemos considerar que a mente independente como sendo a cor de cinza. É neutro. Muitos cristãos têm uma mente tão neutra. A mente neutra só vai fazer de você um homem miserável. Ele vai fazer de você um homem miserável, lamentável. A mente neutra no capítulo sete não é ruim, que serve a lei. Mas a mente de 08:07 que é definido da carne é contra a lei. Em outras palavras, em 7:25 existe uma mente cinza, mas em 8:07 existe uma mente negra. Agora a pergunta é: Como fazer sua mente negra? Ou como fazer a sua mente branco? Tudo depende do que você colocar sua mente em. Se você colocar sua mente na carne, você faz a sua mente preta. Se você colocar sua mente no espírito, você faz a sua mente branca. Muitos podem ter uma cinza ou uma mente neutra. Não é tão fácil de manter sua mente independente ". [W. Lee Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 2, grifo do autor.]

25. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, Capítulo 55, Seção 3

26. W. Lee, Estudo-Vida de Romanos, capítulo 55, seção 4, ênfase adicionada

27. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 31, Seção 2

28. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 31, Seção 3

29. W. Lee, mensagens para os formandos em Fall 1990, Capítulo 11, Seção 2

30. W. Lee, Formação Aperfeiçoamento, Capítulo 38, Seção 3, grifo nosso

31. Colin Brown (ed.), Dicionário de Teologia NT, [DNTT], vol. 2, p. 616

32. Douglas J. Moo, NVI Comentário Anotada: Romanos, p. lxi

33. Douglas J. Moo, NVI Comentário Anotada: Romanos, p. LXIII

34. James DG Dunn, Romans Comentário Word, bíblica, vol. 38A, p. 426. Dunn também afirma sobre o sufixo de phronema, que "Como é habitual com os sufixos-ma, o substantivo resultante denota o resultado da ação." [Dunn, Romans, p. 426]. Assim, Dunn diz, phronema não é uma ação ou exercício, é o resultado de uma ação. Ele não vai fazer por LSM para simplesmente afirmar que a "ação" subjacente é "definir a mente no espírito"; este ilegitimamente assume a resposta que deve ser derivado do texto.

35. Thomas R. Schreiner, romanos, Comentário Baker Exegético do NT, p. 411, grifo nosso

36. Douglas J. Moo, romanos, NIV Commentary Aplicação, p. 55

37. James DG Dunn, Romans Comentário Word, bíblica, vol. 38A, p. 442

38. Brendan Byrne & Daniel J. Harrington, Romanos Press, litúrgico, p. 239

39. Versão LSM Restauração traduz Rom. 8:27 como "aquele que examina os corações sabe qual é a mente do Espírito é ..." (Rm 8:27 a, VN). No entanto, a mesma expressão grega em Rom. 8:06 é traduzida como "a mentalidade do espírito é vida e paz" (Rm 8:06 b, VN). A diferença na VN. Tradução Inglês de Rm 8:27 e 08:06 reflete a teologia LSM não, qualquer diferença subjacente no texto grego. Em contraste, outras traduções são capazes de atingir a consistência aqui.

40. Bill Freeman, A Vida em actualização.

41. Brice L. Martin, Cristo ea Lei de Paul, EJ Brill (1989) p. 107. Certamente tanto Bill Freeman e Brice Martin seria reconhecer que o Espírito Santo precisa de nossa cooperação. No entanto, eles enfatizam que a melhor fonte produzir a "mente do Espírito" com o crente é o Espírito de Deus. Em contraste, a exposição LSM coloca a ênfase no papel todo o crente em "definir a sua mente sobre o espírito."

42. Veja a nota 2 acima.

20 de fev de 2013

Habemus Papam! - Temos Papa!

      O Habemus Papam (em português: "Temos Papa") é o texto lido pelo cardeal protodiácono e decano (isto é, o mais velho) para anunciar a eleição de um novo Papa. O texto anuncia ao povo católico que um novo pontífice foi eleito e que o escolhido aceitou a eleição. O anúncio é feito da varanda central da Basílica de São Pedro no Vaticano, Roma. Após o anúncio, o novo papa é apresentado ao povo e ele dá a sua primeira bênção Urbi et Orbi. 
       O Papa (do Grego πάππας, pappas, uma palavra carinhosa para pai) é o líder espiritual mundial da Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR).  Seu posto é vitalício, sendo também o Chefe de Estado da Cidade do Vaticano.
       A ICAR acredita que Jesus designou São Pedro como o primeiro Papa, o "pastor" e a "rocha" da Igreja, chefiando-a, sendo os Papas católicos, seus legítimos sucessores. Como tais, possuem autoridade para governar a Igreja e a fé católica, sendo também dotados de infalibilidade para ensinar e definir os pontos centrais da doutrina cristã.
      Esta posição, no entanto, não é compartilhada pelos demais grupos cristãos. Praticamente todos os mestres bíblicos identificam o catolicismo com a maior expressão, a mãe, dos principais desvios atuais do cristianismo. Alguns destes mesmos mestres identificam o sistema denominacional como sua filhas, poucos reconhecem que tal sistema é mais abrangente do que podemos perceber.
     Apesar dos teólogos lerem e estudarem a clara passagem onde o próprio Senhor Jesus fala sobre liderança (Mt 23:1-10, especialmente os versos 9 e 10), o sistema Papal é continuamente reproduzido das mais diversas, engenhosas e criativas  maneiras. As imitações mais conhecidas compõem o sistema pastoral e o presbiteral,  no qual apóstolos, bispos, pastores e presbíteros assumem, em menor ou maior grau, a liderança espiritual das igrejas ditas reformadas e restauradas. As seitas e heresias também são exímias imitadoras do sistema papal, levando-o, não poucas vezes, ao extremo da manipulação da subserviência religiosa do ser humano. Mais difícil de identificar é a centralização de poder que ocorre em outros grupos que se dizem libertos do sistema religioso. Esses últimos exibem discursos de liberdade , mas criam outras formas de liderança, tão ou mais centralizadoras que a dos seus irmãos.
      Para aprofundamento no assunto sugerimos a leitura dos livros [DEIXE MEU POVO IR],   [QUEM É TUA COBERTURA?] e também [CRISTIANISMO PAGÃO] para maior aprofundamento do assunto.
      Se por um lado podemos perceber as abominações (é assim que a Bíblia diz) da ICAR e de suas crias, por outro, podemos estar completamente cegos quanto ao grupo com o qual estamos nos reunindo. Esta situação é muito mais comum do que imaginamos, afinal de contas, é incrivelmente mais fácil ver o ciso no olho dos outros do que perceber a trave no nosso (Mt 7:3). Para tanto, devemos nos voltar ao Senhor Jesus e implorar pelas Sua misericórdias para que Ele possa, no Espírito, revelar se temos alguma trave, ou seja, nos mostrar se Habemus Papam em nossa vida.

      Sabemos, por analogia, que a arca de Noé é uma figura da igreja. Em Gênesis vemos que esta embarcação, cujo modelo dado por Deus foi perfeitamente executado por Noé, não tinha leme (Gênesis 6:11-22). Este maravilhoso barco não precisava de leme, pois era o próprio Senhor que o conduzia em meio aos destroços e montanhas que poderiam afundá-lo enquanto as águas do dilúvio cresciam. Hoje, porém, por não confiamos suficientemente na sabedoria de Deus, incluímos itens ao Seu projeto original, colocando leme, vela e até mesmo motor de polpa na igreja. Tempos modernos, exigem embarcações modernas! Além disso, colocamos ou permitimos que alguém se torne o capitão, o único a assumir o leme. Um líder centralizador, um Papa, é este leme, que pela sua pequena, mas sedutora língua (palavra falada ou escrita), direciona os rumos da igreja de Deus. Como esta nossa língua é poderosa (Tiago 3:1-18)! Saiba mais em [Naufrágio das igrejas].
      Quando tentamos unir o Corpo de Cristo, aglomerando-O em torno de uma forte revelação, grandes projetos e excelentes ideias, não percebemos que estamos, na verdade,  cedendo a um espírito faccioso. Enquanto a impureza e a iniquidade de nossa língua não for tocada pela brasa viva do altar, que é uma figura da cruz (Isaías 6:4-7), continuaremos dividindo os irmãos, atraindo-os para as nossas "magníficas" ideias, levando-os a obedecer a homens e, dessa forma, criando um obstáculo para que Cristo reine soberanamente em nossas vidas.
      Que Deus nos perdoe! Precisamos perceber que apenas o Senhor Jesus, pela vida e poder do Espírito Santo de Deus, é capaz de manter a unidade de Seu Corpo. Uma unidade espiritual que nos leva á prática piedosa do verdadeiro amor fraternal, sem fórmulas ou métodos, apenas permitindo que Cristo viva em nós e por meio de nós.
      Esse é o exemplo que um verdadeiro líder deve dar: Sua vida de união com Cristo. "Sejam meus imitadores, assim como eu sou imitador de Cristo" (1Coríntios 11:3).  o resto é papado.
      Lembremo-nos do apólogo de Jotão (Juízes 9:1-21), nunca nos esquecendo do plano original de Deus exposto no capítulo 8 de 1Samuel.

Diante disso,  precisamos considerar SERIAMENTE alguns pontos:

- Se nossa igreja gira em torno de um núcleo central sob o comando de um único homem, então Habemus Papam!
- Se nossa igreja depende da visão espiritual de um único homem, então Habemus Papam!
- Se nós precisamos da autorização de alguém, além do Senhor Jesus, para tomar decisões em sua vida, então Habemus Papam!
- Se nós lemos apenas livros de uma só pessoa, então Habemus Papam!
- Se nós achamos que devemos possuir um discipulador (palavra que não consta na Bíblia), então Habemus Papam!
- Se nós consideramos que devemos ter uma cobertura espiritual humana para mediar nossa relação com Deus, então Habemus Papam!
- Se nossa igreja tem um fundador além do Senhor Jesus, então Habemus Papam!
- Se nós precisamos SEMPRE de alguém para nos explicar o que a Bíblia diz, então Habemus Papam!
Que estejamos sempre dispostos a receber o colírio do Senhor em nosso olhos espirituais.
Por, Alex Brito

Facebook