Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

28 de fev de 2011

Autoridade e Submissão - A Verdade

[1006_g.jpg]Uso Errôneo do livro "Autoridade e Submissão" do Irmão Nee O irmão Nee expôs cabalmente essas questões em seu livro clássico Autoridade e Submissão. Tomado de modo integral, a comunhão do irmão Nee é bem equilibrada, mas muitas pessoas têm usado erroneamente trechos selecionados desse livro para reivindicar autoridade sobre os outros ou exigir obediência deles.
Sinto muito o fato de alguns cristãos utilizarem o livro do irmão Nee, Autoridade Espiritual, para fazer de si mesmo autoridade sobre outros. Esse tipo da autoridade é auto-assumida. (W. Lee, Estudo-Vida de Apocalipse, p. 881)
O irmão Lee enfatizou especificamente a aplicação errônea da comunhão do irmão Nee por intermédio de alguns, tanto fora como dentro da restauração do Senhor, que exercem autoridade humana da forma de organização e hierarquia.


Receber qualquer ensinamento descuidadamente pode sempre causar erros subseqüentes. Muitos usam o ensinamento do irmão Nee sobre autoridade espiritual como base para exercer, não autoridade espiritual, mas sua autoridade humana. Não exercer a autoridade em vida, mas pela organização.
Tem também havido em nosso meio um subproduto desse erro subseqüente: O conceito de que certo irmão é o primeiro entre os cooperadores ou outro é o primeiro entre os presbíteros. (Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 132)

Uma Orientação EnganosaAlguns têm orientado aqueles sob sua "autoridade" para ler somente a primeira metade do livro do irmão Nee, que aborda submissão, e não ler a segunda metade, que trata do tema sobre autoridade, dizendo que a segunda metade do livro, sobre autoridade, não se aplica a eles. Isso é enganoso porque a segunda metade do livro mostra como reconhecer a genuína autoridade espiritual e também estabelece os limites da obediência à autoridade.
O verdadeiro motivo para essa orientação enganosa é que ler a comunhão do irmão Nee sobre o que significa ter autoridade espiritual vai expor a falta de genuína autoridade da parte daqueles que se vangloriam. Na verdade, um conhecimento adequado da natureza da autoridade espiritual e de como ela é manifestada é crucial para discernir quem realmente tem essa autoridade e quem meramente proclama tê-la.

A Distinção entre Autoridade Oficial e Autoridade EspiritualAo ponderar sobre autoridade, é crucial que distingamos entre autoridade oficial e autoridade espiritual. Autoridade oficial é baseada na posição oficialmente reconhecida de alguém numa organização. Na sociedade humana, juízes e policiais têm certa autoridade baseada em sua posição. Na igreja, entretanto, a genuína autoridade não é baseada em posição, antes, é espiritual na origem e na aplicação. Não há autoridade oficial na igreja ou na obra.
Ef 4:15-16 — [15] Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, [16] de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda
junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a
edificação de si mesmo em amor.
Cl 2:19 — E não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas
juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.
... Qual é o significado de autoridade oficial? Significa que porquanto um homem tem um cargo, ele então exerce autoridade. A autoridade é exercida somente por causa do cargo que ele ocupa. Enquanto o ocupante retiver sua posição, exercerá sua autoridade, mas tão logo ele renunciar ao cargo, sua autoridade cessará. Tal autoridade é totalmente objetiva; não é inerente ao homem em si...
Em companhias de cooperadores divinamente constituídas, entretanto, não há organização. A autoridade é exercida entre eles, no entanto essa autoridade é espiritual, não oficial. É uma autoridade baseada em espiritualidade, autoridade que é o resultado de um conhecimento profundo do Senhor e uma íntima comunhão e obediência à Ele e À Sua Palavra. A vida espiritual é a fonte de tal autoridade. O motivo de Paulo poder liderar outros não foi por causa de sua posição superior, mas de sua espiritualidade maior. Se ele tivesse perdido sua espiritualidade ou se desviasse da verdade, perderia sua autoridade. (The Collected Works of atchman Nee, vol. 30, p. 124)

Efésios 4:15-16 mostra que a Cabeça exerce autoridade sobre o Corpo mediante o suprimento de vida dispensada nos membros e por intermédio deles. O Corpo está unido à Cabeça. À medida que os membros crescem em Cristo, a Cabeça, o suprimento de vida da Cabeça flui por todos os membros para edificar o Corpo. Essa vida fluindo é a administração de Deus para encabeçar todas as coisas em Cristo. A autoridade da Cabeça é levada a todos os membros do Corpo pela comunhão de vida. Assim, a autoridade no Novo Testamento não é uma questão objetiva, exigindo mera obediência exterior para com alguém que mantém certa posição na igreja.
No passado a autoridade era por demais objetiva para muitos, e submissão também era. Temos tentado aplicar a submissão exterior a um corpo subjetivo.
Hoje, a autoridade se tornou uma questão de vida. Em outras palavras, tornou-se uma questão interior. No Corpo de Cristo, autoridade e submissão se encontram num Corpo e ambas se tornaram subjetivas, vivas e unidas. Essa é a mais alta expressão da autoridade de Deus. (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 47, p. 176)
A maneira de prosseguir hoje é viver a vida do Corpo, onde autoridade é complementada por amor e coordenação mútuos. Uma vez resolvido o problema, todos os demais são resolvidos. No passado a verdade sobre autoridade e submissão era objetiva e impessoal. Autoridade era objetiva e também a submissão. Autoridade era impessoal e também a submissão. Submetemo-nos a coisas exteriores de uma forma exterior. Hoje, autoridade e submissão têm de se tornar orgânicas; têm de se tornar interiores e subjetivas. No Corpo de Cristo, isto é, na igreja, autoridade e submissão se encontra no mesmo lugar. Os dois se tornam uma totalidade subjetiva e viva. Autoridade e submissão se tornam uma entidade viva, uma unidade em vida.
(The Collected Works of Watchman Nee, vol. 59, pp. 176-177)
O irmão Lee ensinou veementemente que ninguém devia ser visto como o líder na restauração do Senhor: "Fiquei com o irmão Nee por muitos anos. Nunca o consideramos o líder oficial e ele nunca se considerou dessa maneira. Sempre que alguém pensava no irmão Nee como o líder e chegava até ele em busca de instruções, ele nunca dizia uma palavra. Somente quando uma pessoa vinha até ele para comunhão ele se abria para compartilhar algo. Ele jamais assumiu ser o líder oficial. Igualmente, não considero eu mesmo o líder oficial na restauração do Senhor hoje". (Truth Messages, p. 32)
A liderança está relacionada com a condição do relacionamento de um membro com Cristo, o Cabeça, que significa que isso também não é permanente. Percebemos claramente isso em Atos na inversão de Barnabé e Saulo para Paulo e Barnabé:
At 13:2 — E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora,
Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado.
At 15:46a - "Então Paulo e Barnabé, falando ousadamente(...)"
Na economia neotestamentária de Deus, a liderança entre Seus filhos não é oficial,
permanente ou organizacional; antes, Ela depende da capacidade espiritual. Aquele com a maior capacidade será o líder. Numa hora, aquela liderança poderá estar com determinado irmão, mas noutra com um irmão diferente. (Leadership in the New Testament, p. 9)
Assim como a autoridade espiritual pode ser ganha por um aumento na estatura espiritual de alguém, também pode ser perdida pelo decréscimo da capacidade espiritual do mesmo.
At 15:13 — Depois que eles terminaram, falou Tiago, dizendo: Irmãos, atentai nas minhas palavras.
Gl 2:9a — E, quando conheceram a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, que eram reputados colunas...

No início da vida da igreja, o líder era Pedro. Ele assumiu a liderança para pregar o evangelho. Mais tarde, Pedro e João desceram até Samaria (8:14). Pedro também foi à casa de Cornélio. Depois da casa de Cornélio, aparentemente Pedro pouco a pouco perdeu sua posição líder na igreja. Em Atos 12 a igreja experimentou grande perseguição. Um dos doze apóstolos, o outro Tiago, foi morto. Pedro foi aprisionado. Foi nessa conjuntura que Tiago se levantou e Pedro perdeu sua posição líder. (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 62, p. 398).
Quando Pedro se levantou com os onze no dia de Pentecostes, ele era forte com um leão. Entretanto, em Gálatas 2 ele agiu covardemente porque quando os irmãos vieram da parte de Tiago, Pedro recusou-se a comer com os gentios... Quando Paulo viu que Pedro e os demais não andavam corretamente segundo a verdade do evangelho, ele o repreendeu na frente de
todos (Gl 2:14). Por meio de sua fraqueza, Pedro estava prejudicando a verdade do evangelho, a verdade que tanto os crentes gentios como os crentes judeus eram iguais. Isso indica que em Gálatas 2 a capacidade espiritual de Pedro tinha diminuído. (Truth Messages, p. 29).
A Autoridade no Corpo de Cristo não é organizacional.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Facebook