Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

10 de abr de 2011

PROJETOS E PROPÓSITOS NAS IGREJAS

UMA IGREJA SEM PROPÓSITOS???

Não é um novo modelo de gestão para sua igreja. Não é uma crítica ao sistema que nasceu da experiência da Saddleback Church, na California (Pr. Rick Warren). Tampouco estou falando das igrejas que não adotam este modelo, e sim outro, etc. Trata=se da igreja como um todo. Igrejas locais que são, ou deveriam ser, a expressão local da igreja universal de Jesus Cristo. 
Há em nossos dias, várias igrejas, de vários grupos, ou se preferir, denominações, algumas históricas, outras de história bastante recente. Algumas que crescem, outras que estão do jeito que sempre foram, e outras que vem se arrastando, mantendo a velha
programação e esperando que os gloriosos tempos de outrora voltem algum dia, quando faltava lugar pra tanta gente sentar.

Mas, voltemos aos propósitos. Palavrinha bem usada recentemente, não? Igrejas com propósitos, vida com propósitos, 40 dias com propósitos, tudo com propósitos...

Agora... pensando na definição bíblica de igreja, dada por Jesus: existe igreja sem propósitos?

Eu creio que a única resposta cabível é não! Jesus estabeleceu a sua igreja, e disse o que ela deveria ser e fazer.Estabeleceu os seus propósitos. Pouco mais tarde, o Espírito Santo, por intermédio de Pedro, Paulo, João e outros. O Senhor estabeleceu diretrizes simples, porém vitais,  pelas quais estes propósitos deveriam ser alcançados. Tais diretrizes são resumidos em doispontos eessenciais cuja ordem não pode ser invertida: Primeiro lugar, amar a Deus de todo o nosso coração e com todas as nossas forças e entendimento. Segundo lugar amar ao próximo. o segundo é semelhante ao primeiro porque só podemos atingi-lo quando o Amor a Deus conquistar nosso coração. O homem natural é incapaz de amar a Deus, somente podemos fazer isso por meio do Filho de Deus (que em nós clama "Aba Pai") através do Espírito Santo. Portanto, quando a igreja, expressa a Cristo por meio do Espírito temos o mais alto nível do propósito de Deus sendo cumprido. Aleluia!
 Portanto, igreja bíblica é igreja com propósitos!


Todavia, se pensarmos no que temos conseguido e observado em nossas igrejas por aí, começo a pensar que existem variações um tanto estranhas. Penso que todas elas continuam a ser igrejas com propósitos, mas convenhamos... existem MUITOS propósitos ESTRANHOS À SÃ DOUTRINA espalhados por aí...

Eu o convido a analisar comigo alguns casos e até a pensar em outros, caso você queira. Lamentavelmente a relação é meio que extensa.

A igreja com o propósito de cultuar a tradição ora, que se danem os perdidos. Ora, que se danem os jovens e os que querem novidades. Nossa igreja sempre foi assim, ainda é assim, e sempre será assim. Foi assim que sempre fizemos, e assim sempre faremos. Pelo menos até que os manda-chuvas morram.


A igreja com o propósito de quebrar paradigmas - temos que modernizar! Temos que achar um novo meio de fazer as coisas! Tudo novo é melhor. Esqueça o que sempre foi feito. O deus dessas igrejas é a quebra da tradição, é o novo modelo. Estão tão atentas em seus novos métodos que se esquecem de pregar o evangelho da maneira pura e simples que o Senhor estipulou.
A igreja com o propósito de construir, reformar ou ampliar  o templo – você já contribuiu? Você já fez seu compromisso de fé? Ora, apresse-se irmão! Temos que comprar os vidros! Temos que isso, temos que aquilo. Temos que construir nosso edifício de educação religiosa. A igreja vira um canteiro de obras, e o edifício passa a ser o “objeto de adoração”.


A igreja com o propósito de vender favores  venha ao nosso culto dos endividados! Venha ao nosso culto da libertação! Venha ao nosso culto da cura e da unção! Venha ao nosso culto disso, culto daquilo. Seja um dos nossos, contribua (claro), e receba com juros e dividendos os favores de Deus. Ah... você já fez tudo isso e o favor não chegou? Falta de fé, irmão...

A igreja com o propósito de mostrar fenômenos  se você vai ao culto de uma dessas igrejas e não sente nem um arrepiozinho, avalie a sua fé, meu caro. O fogo tem que descer. O pau com o capeta tem que quebrar. Oinimigo é amarrado. Mas parece que ele acaba se soltando, pra poder ser amarrado de novo no próximo fim se semana.

A igreja com o propósito de triunfar pensamento positivo, meu velho. Carro importado, sim. Clame por mais faturamento, amigo empresário! Que seus negócios reflitam o poder de Deus! Ah..., é... sei..., mas sabe, esse negócio do apóstolo Paulo dizer que sabe o que é ter fartura e sabe o que é passar necessidade é uma passagem isolada... esse negócio de combater o bom combate, de espinho na carne, é tudo uma visão momentânea...

A igreja com propósito de conviver - é o princípio do monte da transfiguração: "bom estarmos aqui, Senhor! Façamos aqui três tendas!" É a igreja-clubinho dos amigos. Tem um sentimento de família imbatível. Os membros se amam e se dão bem. Tão bem que não querem estragar o ambiente deixando mais gente entrar. Por isso esquecem de pregaro evangelho para quem deveriam, ou seja aos pobres.

A igreja com o propósito de discutir teologia - são verdadeiros seminários. Todos os membros sabem tudo de Biblia. Pena que de vez em quando rola uma briga entre os calvinistas e os wesleyanos. Ou entre os pre-milenistas e os pós-milenistas. Brigas entre os doutores da lei. Ensinar Bíblia sempre foi bom, mas há alguns lugares onde o bate-bola teológico foi tão longe que talvez chegue no que Paulo classifica de genealogias intermináveis.

A igreja com propósitos não-declaráveis  pode ser o propósito de comprar uma rede de televisão, de arrecadar dinheiro, de manter o sustento do líder, de arranjar trabalho para outros obreiros, de montar uma estrutura organizacional, de promover alguém etc, etc.

Enfim, a questão que fica não é se existe ou não existe igreja sem propósitos. A questão é saber de que propósitos estamos falando.

É óbvio que, filtradas as ironias e um certo humor que existe na descrição dos casos acima, conviver, ensinar, construir, quebrar paradigmas, entre outros, são coisas que precisam passar pela vida de uma igreja sadia e normal.
O que não pode ocorrer é que os meios se tornem os fins! 

Igreja de Jesus Cristo tem que ter os propósitos de Jesus Cristo. Caso contrário ela é uma confraria, uma associação, uma empresa, uma espécie de ONG sem fins-lucrativos, uma entidade beneficiente, sei lá o que. Pode ter até nome de igreja, mas...
Qual é o propósito da igreja de Jesus? Crescer de acordo com a vida, vontade e maneira de Deus. Fazendo discípulos para Jesus, que são adicionados à família de Deus porque lhes é apresentado o real evangelho de Jesus. Discípulos que aprendem a guardar os ensinamentos de Jesus. Discípulos que se multiplicam à imagem de Jesus, conforme Jesus, tendo o SenhorJesus como seu primeiro e único discipulador e modelo.

Texto Adaptado de Carlos Sider http://www.provoice.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Facebook