Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

12 de ago de 2011

A VOZ E A PALAVRA

João era a voz, Cristo é a Palavra
João era a voz, mas o Senhor é a Palavra que no princípio já existia. João era uma voz provisória; Cristo, desde o começo, é a Palavra 
eterna. Se retirar a palavra, o que é a voz? Se não houver conceito, não há mais que um ruído vazio. A voz sem a palavra chega ao ouvido, mas não edifica o coração.

Mas vejamos como acontecem as coisas na própria edificação do nosso coração. Quando penso o que vou dizer, a palavra já está presente no meu coração; mas, se quero te falar, procuro o modo de fazer chegar ao teu coração o que já está no meu.

Ao intentar que chegue até ti e se hospede no teu interior a palavra que já há no meu, lanço mão da voz e, mediante ela, te falo: o som da voz faz chegar até ti o entendimento da palavra; e uma vez que o som da voz levou até ti o conceito, o som desaparece, mas a palavra que o som conduziu até ti já está dentro do teu coração, sem ter abandonado o meu.


Quando a palavra passou para ti, não parece a você que é o mesmo som daquele que está dizendo: Ela tem que crescer e eu tenho que diminuir? O som da voz se deixou sentir para cumprir a sua tarefa e desaparece como se dissesse: Esta minha alegria está completa. Retenhamos a palavra, não percamos a palavra concebida no profundo da alma.

Quer ver como passa a voz, enquanto que a divindade da Palavra permanece? O que aconteceu com o batismo de João? Cumpriu a sua missão e desapareceu. Agora o que aparece é o batismo de Cristo. Todos nós cremos em Cristo, esperamos a salvação em Cristo: isto é o que a voz fez soar.

O problema é que se torna difícil distinguir a palavra da voz. Fizeram de João o Messias. A voz foi confundida com a palavra: mas a voz reconheceu-se a si mesmo, para não ofender a palavra. Disse: Não sou o Messias, nem Elias, nem o Profeta.

E quando lhe perguntaram: Quem és? Respondeu: Eu sou a voz que grita no deserto: "Aplainai o caminho do Senhor". A voz que grita no deserto, a voz que rompe o silêncio. Aplainai o caminho do Senhor, como se dissesse: "Eu ressono para introduzir a palavra no coração; mas esta não se dignará vir aonde eu trato de introduzi-la, se não lhe aplainarem o caminho".

O que quer dizer: Aplainai o caminho, senão: "Suplicai devidamente"? O que significa: Aplainai o caminho, senão: "Pensai com humildade"? Aprendam com o próprio João um exemplo de humildade. Têm-no como o Messias, e nega sê-lo; não lhe ocorre servir-se do engano alheio em benefício próprio.

Se houvesse dito: "Eu sou o Messias", eles não teriam crido com a maior facilidade, se já lhe tinham por tal antes de havê-lo dito? Mas não o disse: reconheceu-se a si mesmo, não permitiu que o confundissem, humilhou-se a si mesmo. Compreendeu onde tinha a sua salvação; compreendeu que não era mais que uma chama, e temeu que o vento da soberba a pudesse apagar. (Agostinho de Hipona).

POSTADO POR: Joabe da silva Cezário (no Facebook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Facebook