Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

11 de fev de 2012

Estudo sobre o livro de Romanos - Parte VI

8 Primeiramente dou graças ao meu Deus por Jesus Cristo, acerca de vós todos, porque em todo o mundo é anunciada a vossa fé. 9 Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós, 10 Pedindo sempre em minhas orações que nalgum tempo, pela vontade de Deus, se me ofereça boa ocasião de ir ter convosco. 11 Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual, a fim de que sejais confortados; 12 Isto é, para que juntamente convosco eu seja consolado pela fé mútua, assim vossa como minha.13 Não quero, porém, irmãos, que ignoreis que muitas vezes propus ir ter convosco (mas até agora tenho sido impedido) para também ter entre vós algum fruto, como também entre os demais gentios. 14 Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.15 E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma.


Romanos 1:8-15

O tesouro da fé na vida da Igreja



Declaração de Missão de Paulo 
  O objetivo maior de todas as cartas é o mesmo que o objetivo do homem quem o escreveu - ou o objetivo de Deus para o homem que o escreveu. É uma coisa maravilhosa, quando o objetivo do nosso ministério é o mesmo que o objetivo de nossa vida. Eu considero um privilégio indescritível e dom de Deus que o objetivo da minha vida e o objetivo de esta igreja a quem sirvo é o mesmo. "Nós existimos para espalhar uma paixão pela supremacia de Deus em todas as coisas para a alegria de todos os povos." Essa é a nossa missão de igreja, e que é o meu chamado de vida. Estou tão agradecido que eles são os mesmos. 


Essa é a maneira que é com Paulo. Vemos isso nesse parágrafo, Romanos 1:8-15. Para vê-lo, leia comigo o versículo 5. Ali vemos o objetivo de Deus para a vida de Paulo: "Pelo qual recebemos a graça e o apostolado, para a obediência da fé entre todas as gentes pelo seu nome," Paulo afirmaria sua missão como esta: "Eu existo (pela graça de Deus) para trazer a obediência da fé entre todos os gentios (ou pessoas) em prol da glória do nome de Cristo ". 

Agora se isso é sua missão de vida - para glorificar o nome de Cristo trazendo à obediência da fé entre as nações -, então temos que acreditar que esta seria também o maior objetivo de todas as cartas, e das cartas aos Romanos. E é isso que vemos nos versículos 8-15. Vemos Paulo fazendo um caso para os romanos que, embora ele ainda não chegou a visitá-los, ele foi e agora é totalmente dedicado à construção da obediência da fé em suas vidas. Devoção de Paulo para cumprir sua missão na vida dos romanos 

Ele faz isso em três etapas. 1) O primeiro está no versículo 8, a maneira como ele agradece a Deus por eles. 2) A segunda é nos versículos 9-12 da maneira que ele chama Deus para testemunhar a seus anseios em favor deles. 3) E o terceiro está no versículo 13, em razão, que muitas vezes ele tem planejado para ir até eles.
 
1. Ele agradece a Deus 
Então, o que é a primeira maneira que Paulo mostra que ele é totalmente dedicado à trazer à obediência da fé para a glória de Deus que se aplica à igreja em Roma? A primeira forma é a forma como ele da graças a Deus por eles no versículo 8. Ele diz: "Em primeiro lugar, agradeço ao meu Deus por Jesus Cristo por vocês todos, porque a vossa fé é proclamada em todo o mundo. " Perceba quatro coisas neste versículo de agradecimento. 

1.1 Paulo diz a eles que ele é grato a Deus por eles: 
"Agradeço ao meu Deus através de Jesus Cristo por todos vocês." Fé não existe no abstrato. A vida de Paulo tem o objetivo de trazer à obediência da fé, é uma meta para fazer existir um certo tipo de pessoa. As pessoas que têm fé. Pessoas obedecem a Deus pela fé. Fé não é uma mercadoria que Paulo acumula. A fé é o fruto de um tipo de pessoa, uma espécie de coração. Sempre que nós falamos do "progresso e alegria da fé" (Filipenses 1:25) nós estamos dizendo que as pessoas estão crescendo na fé e na alegria. 

1.2 Perceba então o que ele agradece a Deus por tais pessoas é a sua fé robusta: 
"Dou graças a Deus através de Jesus Cristo por todos vós, porque sua fé está sendo proclamada em todo o mundo." O que o faz Paulo feliz sobre as pessoas é que têm fé. Isto é como o versículo 8 mostra Paulo dedicado à sua missão de vida em relação aos crentes romanos. Ele não foi lá para trazer à obediência da fé entre eles, mas ele pode fazer o mais próximo de uma distância: ele pode ficar animado por ela e dar graças a Deus por isso. Esse é o caminho de Paulo de sinalização para eles que ele é por eles e é comprometido com o que Deus está fazendo em suas vidas na construção da fé. 

1.3 Note em terceiro lugar, que a fé que eles têm, de alguma forma se tornado visível: 
"Dou graças a Deus através de Jesus Cristo por todos vós, porque sua fé está sendo proclamada em todo o mundo." Ora, a fé é invisível. E é um ato do coração (Romanos 10:9). Como pode uma coisa invisível ter uma reputação tão ampla? A resposta é que a fé produz algo visível, ou seja, a obediência da fé. Você conhece a árvore pelos seus frutos. E por isso é que Paulo é especialmente grato - porque a sua missão de vida não é apenas para produzir atos invisíveis do coração, ou seja, fé, seu objetivo (De acordo com o versículo 5) é "trazer à obediência da fé entre as as nações. "Alguma coisa tinha se tornado visível e reconhecível em Roma e sua reputação estava se espalhando por toda parte. 

1.4 Em quarto lugar observe que Paulo agradece a Deus pelas pessoas que acreditam e tem o fruto da obediência: 
"Agradeço ao meu Deus por Jesus Cristo por vocês." Ele não está agradecendo ao Romanos por se tornarem crentes e terem os frutos da obediência visível. Ele está agradecendo a Deus. Como isso se relaciona à sua declaração de missão no verso 5? 
Trata-se da seguinte forma: a declaração de missão, disse que Paulo existe para trazer à obediência da fé entre os gentios "em prol do seu o nome." Em outras palavras, o objetivo último do chamado de Paulo não é fé, mas a glória do nome de Cristo - a glória de Deus (v. Filipenses 1:11, 2:11, 1 Pedro 4:11). Fé glorifica a Deus de duas maneiras: Uma está implícita aqui, ou seja, a fé é dom de Deus. O Doador - o Criador - recebe a glória. É por isso que Paulo agradece a Deus por essas pessoas. Tornaram-se quem são por causa da graça de Deus. Eles são crentes por causa do trabalho de Deus em suas vidas. 

Se você quiser ver isso confirmado em Romanos, 6:17 olhar: "Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues." Graças a Deus - não a você -, mas a Deus. Por quê? Por você ter se tornado obediente, mesmo sendo escravos do pecado? Como você se livrou da escravidão do pecado e recebeu uma coração que livremente produzir a "Obediência da fé?” Resposta: Deus. Isto é o que Paulo quer dizer em Efésios 2:8-9: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não como resultado de obras, para que não se glorie ". 

Você não pode se gabar de ser um crente. Você pode apenas agradecer. Isso é o que Paulo faz aqui. E, ao fazê-lo, ele dá todo o crédito e toda a glória a Deus - e esta é a conexão com a missão da vida de Paulo no versículo 5 - ele existe para trazer à obediência da fé. Esse nome que ele exalta e glorifica no versículo 8, agradecendo a Deus por as pessoas que têm o tipo de fé que produz obediência, que é conhecido em todo o mundo. 

Certamente nós devemos aprender com isso que o grande objetivo do nosso ministério deve ser o mesmo de Paulo - para trazer à obediência da fé por causa do nome de Cristo e da glória de Deus. Eu disse há pouco que a fé glorifica a Deus, pelo menos, de duas forma, a saber: que Deus é o doador e o doador recebe a glória. A outra é que a fé pela sua natureza depende de Deus e chama a atenção para a sua confiabilidade. Você pode ver este trabalho no capítulo 4, versículos 20-21, especialmente: "E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus, E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer." Quando você confia na promessa de Deus em frente a grande adversidade, você glorifica a fidelidade e veracidade de Deus. Então, se estamos comprometidos em espalhar uma paixão pela supremacia de Deus em todas as coisas, temos de estar empenhados em trazer a obediência da fé em todas as coisas. Porque a fé glorifica a Deus e mostra a sua fidelidade e veracidade. 

2. Ele chama a Deus para testemunhar seus anseios em seu nome 
Agora, como é a segunda forma que Paulo mostra que ele é totalmente dedicado à trazer à obediência da fé para a glória de Deus que se aplica à igreja em Roma? A primeira forma é como ele foi agradecimento a Deus por eles. A segunda maneira é como ele chama a Deus para testemunhar a seus anseios em seu nome nos versículos 9-12: 

“Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós, Pedindo sempre em minhas orações que nalgum tempo, pela vontade de Deus, se me ofereça boa ocasião de ir ter convosco. Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual, a fim de que sejais confortados; Isto é, para que juntamente convosco eu seja consolado pela fé mútua, assim vossa como minha.”

Meu entendimento do versículo 9 é que Paulo está pedindo a Deus para testemunhar porque ele está se referindo a algo que só Deus pode ver, ou seja, algo "no espírito de Paulo." Ele está dizendo: "no meu espírito:" Eu sirvo o evangelho. Eu não acho que isto significa "com todo meu coração" (NIV). Eu acho que ele quer dizer que serve ao evangelho em sua oração, onde ninguém pode ver, apenas Deus. E assim tudo o que ele pode fazer para insistir nesta verdade é chamar Deus para ser sua testemunha, porque ninguém pode ver o incessante clamor do coração do apóstolo senão Deus. "Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, é minha testemunha como incessantemente faço menção de vós em oração ". 

Mas a pergunta é: Como é que ele serve a Deus em suas orações? Sua resposta (no versículo 9) é que ele faz menção dos fiéis romanos constantemente: "Incessantemente faço menção de vós." Mas o que ele diz quando ele fala deles? Essa é a questão chave. Ele responde no verso 10: "... sempre em minhas orações que nalgum tempo, pela vontade de Deus, se me ofereça boa ocasião de ir ter convosco" O que ele faz mais e mais em suas orações é mencioná-los, com saudade e com o pedido para que Deus em sua soberania - note a frase, "pela vontade de Deus" – leve Paulo a Roma. Mas por quê? Essa é a pergunta chave: Porque é que Paulo quer ir a Roma? 

A resposta de Paulo nos leva exatamente ao ponto que seria de se esperar, tendo em conta sua missão de vida no versículo 5. Ele diz no versículo 11, que a razão pela qual ele quer ir a Roma é esta: " desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual, a fim de que sejais confortados;" Agora o que ele quer dizer com - "a fim de que sejais confortados"? Ele significa que a fé pode se tornar ainda mais firme e frutífera. (Esta é a conexão, por exemplo, em 1 Tessalonicenses 3:02). Então, o que vemos é que a forma como Paulo serve a Deus em seu espírito, no evangelho (versículo 9) é orando constantemente que ele seja capaz de ir a Roma e fortalecer sua fé. Que é a missão da vida de Paulo no versículo 5 - para trazer à obediência da fé entre todos os gentios. Para obediência da fé, a fé deve ser crescente e forte. Então Paulo serve a Deus - isto é, ele busca glorificar a Deus, pedindo a ajuda de Deus (Que é o que a oração é!) Para levá-lo a Roma por causa da fé deles. 

3. Ele quer o fruto da fé deles 
A terceira forma que Paulo mostra seu compromisso com a sua missão de está no versículo 13, ou seja, a razão ele tem muitas vezes planejado chegar a eles. "Eu não quero que ignoreis, irmãos, que muitas vezes eu tenho planejado chegar até você (e tenho sido impedido até agora) para que eu possa obter algum fruto entre vós também, como entre o restante dos gentios." 
 Que fruto? Certamente, a resposta é o mesmo que ele tem falado o tempo todo: o fruto da fé - a "obediência da fé". Isto é a maneira como ele usa o termo "fruto" em Romanos 6:22, "Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna." 


Conclusão: Paulo demonstra a missão da sua vida 

Assim, em três maneiras Paulo enfatiza que ele está totalmente comprometido com a sua missão entre os cristãos romanos. Sua missão de vida é trazer a obediência da fé por causa da glória de Deus (vers. 5). Ele enfatiza isso no versículo 8, agradecendo a Deus por eles, porque a sua a fé é vital e visível de forma que a reputação deles se espalhou por toda parte. E o nome de Deus está sendo exaltado. 

Ele enfatiza, no verso 09-12, chamando Deus para testemunhar o que ninguém mais pode ver, nomeadamente, o serviço interno de Paulo a Deus no Evangelho, como ora continuamente para que Deus traga Paulo a Roma para reforçar a sua fé. 

Finalmente, Paulo enfatiza sua missão de trazer à obediência da fé por causa da glória de Deus, dizendo no versículo 13 que a razão que tem planejado ir a Roma por tanto tempo foi "ter frutos", entre eles, como entre o restante dos gentios. 

A lição para nós é evidente: Se estamos comprometidos com a supremacia de Deus em todas as coisas para a alegria de todos os povos, sejamos empenhados em trazer à obediência da fé em nós e entre os povos do nossos bairros, cidades e as nações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Facebook