Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

21 de jul de 2011

SERÁ QUE VOCÊ ESTÁ SENDO MANIPULADO?

Embora existam diversos tipos de agrupamentos humanos e vários sistemas de crença, todas usam basicamente as mesmas técnicas de manipulação e controle. Teste a si mesmo e ao grupo ao qual você faz parte. Leia e responda as perguntas para saber se você é uma vítima dessas criativas, poderosas e sutis técnicas de alienação. Nas questões a seguir procuramos não tratar de nenhum grupo religioso específico. 


Por favor, responda honestamente V para "Verdadeiro" ou F para "Falso" nas seguintes questões:
1 - (  ) Não foi me exigido nada acima das minhas capacidades. Nunca fiquei sobrecarregado. Nunca me senti pressionado a financiar ou participar de projetos o que o grupo criava.
2 - (  ) O amor pelo grupo, pela sua manutenção e pelo cumprimento de suas metas e objetivos nunca foram apresentados como a principal fonte de motivação e inspiração.
3 - (  ) Nunca senti temor em não atender aos padrões desejados pelo grupo ou em não fazer as coisas que o grupo incentivava.
 4 - (  ) Questionamentos ao grupo, aos seus líderes, ensinamentos e  objetivos são sempre bem tolerados.
5 - (  ) O grupo, de maneira nenhuma, se posiciona como uma espécie de elite, ou uma organização exclusiva que possui “a verdade” e as respostas para as principais questões da vida.
6 - (  ) O grupo nunca menosprezou outros grupos cristãos ou suas interpretações e práticas comprovadamente bíblicas.
7 - (  ) O acesso a materiais que criticam o grupo, especialmente se escrita por algum ex-membro, é permitido, nunca sendo censurado.
8 - (  ) Os ex-membros são tratados com respeito e cordialidade, nunca  recebendo o título de "rebeldes", "apóstatas", “endurecidos” ou “do diabo”, etc.
9 - (  ) O grupo tolera a diversidade de pensamento e de comportamento, desde que estejam de acordo com o padrão bíblico. As pessoas que frequentam o grupo não parecem ter a mesma aparência, mesma forma de vestir, de agir e de falar, Não há indício de padronização ou uniformidade.
10 - (  ) O grupo sempre aceita qualquer tipo de relação (amizade, namoro, casamento) com pessoas idôneas de outros grupos cristãos.
11 - (  ) O grupo nunca me ensinou que “ou é preto ou é branco”, ou seja, o que o grupo concorda é certo, e o que o grupo discorda é errado, principalmente em assuntos doutrinários .
12- (  ) O grupo nunca me ensinou a acreditar em tudo o que o líder ensina.. Existe espaço para crenças ou opiniões individuais.
13 - (  ) O grupo nunca me pareceu ter “duas caras”, ou seja, por um lado, se mostra (a possíveis convertidos e ao grande público) como uma grande família, cheia de amor, felicidade e sinceridade. Por outro lado, o grupo tem muitos membros que se sentem intimamente não satisfeitos e emocionalmente esgotados.
14 - (  ) De maneira nenhuma o  grupo tentou desativar ou diminuir minha  capacidade de pensar criticamente. Todas as minhas dúvidas sobre o grupo, seus ensinamentos, negócios etc, foram satisfatoriamente respondidas.
15 - (  ) Nunca me senti como um membro de “segunda categoria”, por não participar dos projetos do grupo..
16 - (  ) Nunca percebi nenhum tipo de exaltação do líder do grupo ou qualquer tipo de tratamento especial ou diferenciado.
17 - (  ) O grupo nunca precisou ocultar certas informações a potenciais membros ou a novos convertidos. As doutrinas menos comuns do grupo são discutidas abertamente até que a pessoa esteja mais profundamente envolvida no movimento.
18 - (  ) Nunca senti  medo de deixar o grupo.
19 - (  ) O grupo sempre deu abertura à leitura de versões consagradas da Bíblia. Nunca fez ou pensou fazer uma versão própria, "melhorada" ou com citações de ensinamentos doutrinários particulares das Sagradas Escrituras..
20 - (  ) O grupo incentiva e valoriza a leitura e o estudo de outros autores e outras casas publicadoras. Nunca centralizou, de forma constante e frequente a leitura de outro livro que não seja a Bíblia.

VALORES:
A - Se você respondeu F “Falso” a pelo menos UMA vez: O seu grupo parece ter a tendência à manipulação e ao controle. Fique atento, pois essas características podem aumentar.
 B - Se você respondeu F “Falso” de 2 a 5 vezes: Atenção: O seu grupo é manipulador e controlador. Você terá alguns problemas ao tentar sair dele. Sua vida profissional pode estar sendo afetada pela entrega cada vez maior do seu tempo e recursos financeiros aos crescentes interesses do grupo.
C - Se você respondeu F “Falso” de 6 a 10 vezes: Cuidado. O seu grupo é fortemente manipulador e controlador, e você pode estar à beira da alienação. Pode estar se tornando um defensor tão ardente do grupo a ponto de colocar suas relações familiares em segundo plano. Você pode estar deixando de dar atenção ao seu cônjuge e filhos para se entregar cada vez mais aos projetos e objetivos do grupo. Suas finanças podem estar sendo fortemente aplicadas aos projetos do grupo.
D -  Se você respondeu F “Falso” de 11 a 15 vezes: Perigo. O grupo já é parte da sua vida. Você pode não conseguir mais diferenciar a sua vida familiar, profissional e cultural da vida que você leva no grupo. O nível de dependência ao grupo pode ser tão forte a ponto de levar a melancolia e depressão se você sentir que o grupo não reconhece seus esforços ao servi-lo. Os líderes podem estar sendo vistos como verdadeiras celebridades, cuja autoridade, além de não poder ser contestada, deve ser defendida a qualquer custo. Você nutre intensa gratidão e prazer por ter sido aceito pelo grupo, por isso se sente muito disposto a retribuir tudo o que o grupo fez por você, mesmo que isso vá contra o que a Bíblia diz. A obediência ao grupo é peça importante para a salvação.
E  -  Se você respondeu F “Falso” de 15 a 20 vezes: Infelizmente este é um estágio de alienação quase total. A pessoa está completamente dominada pela ideologia do grupo e é capaz de tudo (mentir, difamar, agredir fisicamente e até matar) para defendê-la. O sentimento de amor e gratidão pelo grupo e pelo seu líder pode ultrapassar qualquer outro amor, inclusive ultrapassar o amor por Deus. A aceitação ao que o líder diz é total. A defesa ao líder e ao grupo é primordial. A pessoa crê que estará em risco de vida se sair do grupo. O grupo torna-se a única satisfação de Deus na terra e o líder, considerado  incontestável, infalível, torna-se o maior e até mesmo o único porta-voz do Senhor. O grupo torna-se a chave principal para a salvação. Neste estágio não apenas a Bíblia, mas até mesmo o próprio Senhor são colocados em segundo plano, atrás dos interesses do grupo e de seu líder.

ANÁLISE BÍBLICA DAS QUESTÕES

1 - Jesus disse, o meu fardo é leve e o meu Jugo é suave. Fardos pesados e jugos duros são obras do homem.
2 - O amor por Deus e, em seguida, o amor pelos irmãos sempre devem ser a inspiração do cristão genuíno. .A motivação é Cristo, pelo agir do Espírito Santo.
3 - Sentimento de culpa é uma técnica frequentemente usada pelos dominadores psicológicos. Surte efeitos poderosos sobre os seguidores.
4 - Isso afronta o que a Bíblia ensina nas epístolas de paulo à Timóteo.
5 - Isso afronta o que Jesus ensina e indica que o "efeito Laodicéia" está agindo sobre o grupo.
6 - Tal comportamento é um desdobramento do efeito Laodicéia, ou seja, o grupo prega a humildade, se posiciona fortemente contra o orgulho, mas pela sua cegueira espiritual não consegue perceber que não a pratica.
7 - O domínio mental de uma liderança sobre um grupo é fortemente sustentado pela alienação.
8 - Essa é uma técnica de controle bastante conhecida, que impede o membro de descobrir os erros claros e documentados da seita. Com isso a habilidade dos membros de pensar por si mesmos é totalmente anulada, e eles vão pensar cada vez mais como o restante do grupo.
9 -  Ao observarmos o corpo humano, uma figura do Corpo de Cristo, perceberemos que unidade NÃO é uniformidade. Certo observador, falando sobre seu particular envolvimento com uma seita, disse que o grupo encorajava os seus membros a "fazer tudo exatamente do mesmo modo - orar do mesmo jeito, parecer igual, falar do mesmo modo, participar de todas as campanhas ou projetos "espirituais". Isso, em psicologia, é um clássico exemplo de conformidade grupal. Seu propósito é garantir que ninguém tente agir de modo diverso ou se torne dissidente, para que ninguém questione o status quo." (Andrew Hart, Jan. de 1999).
10 - Resultado da alienação e do "efeito Laodicéia".
11 - Uma falácia que manipula em excesso o uso da dicotomia no discurso.
12 - Unidade NÃO é uniformidade.
13 - Manipulação pela hipocrisia
14 - Afronta ao ensinamento de bíblico de analisar todas as coisas e reter o que é bom.
15 - Idem item 1
16 - A exaltação e o engrandecimento do líder e o temor de questioná-lo é uma forte técnica de controle usada ostensivamente no nazismo e nos governos ditatoriais.
17 - Controle pela alienação.
18 - O amor pelo grupo se sobressai sobre o amor por Deus. Muitas seitas usam táticas sutis de terror para impedir os seus membros de deixá-las. Por exemplo, o grupo pode dizer que aqueles que desertarem serão atacados pelo Diabo, sofrer um acidente terrível, ou, no mínimo, não vão prosperar, porque eles deixaram “a verdade”.
19 - Mais uma técnica de facilita a alienação e a manipulação da verdade. possível desdobramento do "efeito Laodicéia".
20 - Idem 19.

Agora que você sabe disso, o que fará?
1. Você precisa perceber que, qualquer que seja o grupo de que você é parte, ele não tem o monopólio de Deus. Para muitos dos que estão em seitas que utilizam controle da mente, deixar o movimento é geralmente considerado o mesmo que deixar o próprio Deus e perder a salvação. Porém, a verdade é que há cristãos em todas as denominações que encontraram a salvação em Cristo apenas, e não na igreja ou no grupo. Muitos que estão presos em um sistema religioso espiritualmente prejudicial sentem como se não tivessem nenhum outro lugar para ir, mesmo se eles realmente conseguirem se desvincular do grupo.
A resposta se encontra no que Jesus disse no Evangelho de Mateus 11:28: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei."

2. Você precisa deixar o grupo. Pode ser difícil, mas, se você continuar lá, só será prejudicado: mental e espiritualmente. Você também estará contribuindo com um sistema que, em seu coração, sabe estar errado. Não deixe o orgulho impedi-lo de deixá-lo.

3. Não pense que você vai ficar sozinho quando decidir sair. Há muitas pessoas que passaram pela mesma situação. Elas vêm de vários grupos religiosos, mas foram todas vítimas da mesma dominação das técnicas de controle. Hoje, muitas delas estão vivendo vidas de liberdade, segurança e esperança. Para obter encorajamento, você poderá ler algumas das histórias disponíveis neste e em outros sites ligados a este ou nos links abaixo:
http://antipasbrasil.blogspot.com/2011/03/como-sair-da-grande-babilonia.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Facebook